:: Edição 012 :: 09/01/2018

Café & Prosa começa 2018 a todo vapor



Na última quarta-feira (4), Helder (PR) recebeu oito colaboradores para o Café & Prosa com o Presidente, evento que já virou marca registrada de sua gestão. O encontro, o primeiro do ano, rendeu seis horas de conversa e troca de ideias. 

"Desde o início do projeto, optamos por não definir pautas. Nossa proposta é abrir um espaço para que cada um possa falar de si, tirar dúvidas e contribuir sobre o trabalho da Fachesf. De fevereiro do ano passado até agora, reunimos 103 colaboradores de diferentes setores. É uma enorme satisfação conhecer melhor os empregados e o nível de engajamento de todos com a missão da Fundação", disse Helder nas boas-vindas ao convidados.

Durante o encontro, o grupo discutiu sobre o futuro e a sustentabilidade dos planos da Fundação. Questões como educação financeira e previdenciária estiveram no centro do debate. "O brasileiro é um dos piores poupadores do mundo e nosso objetivo é combater essa mentalidade. Temos diversas ações em prática e podemos avançar ainda mais. Essa deve ser uma atenção constante de todos os nossos colaboradores", pontuou Helder. 

Café & Prosa com o Presidente é coordenado pela ACI e realizado mensalmente. A próxima edição acontecerá no início de fevereiro. Sorteio será realizado em breve. 

Participantes relatam experiência no evento



Valdenice (FCS)

"Saí renovada com a experiência. É gratificante conhecer melhor o planejamento estratégico e a seriedade da gestão em garantir a sustentabilidade dos nossos planos com a expansão para outros patrocinadores. Também fiquei feliz em compartilhar um pouco da minha história pessoal e a trajetória que trilhei na Fundação nesses 25 anos. O café da manhã se estendeu até as 14h, prova de que a conversa estava muito boa. A Fachesf está de parabéns pela iniciativa." 

Levi (PR)

"Já convivo bastante com o presidente, mas o Café & Prosa veio para melhorar ainda mais essa interação. Fiquei tocado ao escutar dos colegas a história de cada um, o que aconteceu antes de terem chegado até a Fachesf. É bonito ver como a Fundação transforma a vida de tantas pessoas. Eu me sinto feliz e grato por tudo que conquistei em quase 40 anos de trabalho entre Chesf e Fachesf. Gostei bastante de ter participado."

Miosótis (BCR)

"Estava ansiosa para ser sorteada e amei a oportunidade. Em 25 anos de Fachesf, nunca tinha tido um momento para conversar de uma forma ao mesmo tempo séria e descontraída sobre a Fundação. A conversa fluiu de forma maravilhosa, por isso extrapolamos muito o tempo previsto. O encontro promove uma verdadeira integração; você percebe que as pessoas podem contribuir para a melhoria da Fundação de diversas formas, independentemente da hierarquia. Foi enriquecedor. 

 

Maria Eduarda (ACI)

“Começar o dia tomando café da manhã com colegas de trabalho, num local como a sala da presidência, é uma ocasião muito especial de troca. Vejo esse projeto como marca de uma gestão interessada em ouvir o que os colaboradores têm a dizer e espero que a troca de ideias se traduza em melhorias para a Fachesf. Também torço para que iniciativas inovadoras como essa se multipliquem e acredito que a Fundação pode se tornar referência na gestão de pessoas; o resultado desses encontros é prova disso.”

 

Gabriel (BGC)

“Achei interessante a quebra de protocolo e a interação informal do encontro, no qual pude falar sobre inquietações que tenho na área de previdência. A disponibilidade em nos ouvir demonstra o interesse de Helder em conhecer a Fundação mais a fundo. Gostei de conhecer melhor sua trajetória profissional e ver que sua experiência em gestão é um ganho para a Fachesf. Saí com a sensação boa de que, a partir de hoje, dei um rosto ao meu nome: se um dia eu enviar algo assinado por Gabriel, ele vai saber quem está por trás do e-mail."

 

Elaine (SGA)

“Achei a iniciativa excelente. Foi uma troca de ideias enriquecedora e descontraída. Apesar de conhecer todos os colegas presentes, fiquei surpresa com as histórias de vida. Esse é um tipo de conversa que não acontece no dia a dia, por isso se torna especial. Helder contou vários casos sobre sua trajetória profissional na Chesf, os os obstáculos que enfrentou para chegar até aqui, e isso nos estimula. A gestão da Fundação está em ótimas mãos."